SiSU 2017

SiSU 2017 – Saiba como participar das inscrições SiSU 2017

O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) é o sistema informatizado do Ministério da Educação (MEC) pelo qual instituições públicas de educação de todo o país oferecem vagas para candidatos interessados em ingressar no ensino superior. O SiSU 2017 usa como base as notas obtidas através do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As seleções acontecem duas vezes ao ano e depende do número de vagas e cursos oferecido pelas instituições participantes.

http://www.sisutec.com.br

O que é SiSU

O Ministério da Educação criou em 2009 o Sistema de Seleção Unificada e sua plataforma online. Uma proposta inicial do então ministro da Educação, Fernando Haddad, o sistema surgiu com a intenção de que estudantes que realizavam o Exame Nacional do Ensino Médio utilizassem a nota adquirida para o ingresso em instituições públicas de ensino superior que aderiram integralmente ou parcialmente ao processo de seleção.

Apesar de percalços nos seus primeiros anos, o SiSU integrado ao Enem está se mostrando uma maneira eficaz ingresso no ensino superior para um número grande de estudantes.

Para caráter de comparação, no primeiro semestre de 2011 foram ofertadas 83.125 vagas em 83 instituições públicas de ensino superior. Esse é um número importante já que no mesmo período de 2010, o número de vagas era 77% menor (apenas 47 mil vagas). Os números foram crescendo gradativamente nos anos. No ano de 2012, por exemplo, foram 108.552 vagas para 92 instituições e em 2013 surgiram 129.319 vagas em 101 universidades. Durante o ano de 2016, foram ofertadas cerca de 228 mil vagas em 131 instituições.

O SiSU inscrição 2017 já está com o período de adesão aberto. Isto é, todas as instituições públicas de educação superior que desejam aderir ao Sistema de Seleção Unificada – referente à sua primeira edição em 2017 – já podem entrar em contato com o MEC. A ideia é que os alunos possam começar a fazer uso do sistema e tentar uma vaga no ensino superior a partir de janeiro de 2017, já que alguns candidatos do Enem ainda farão as provas no mês de dezembro – aqueles que tinham o exame marcado em locais ocupados por estudantes.

Como funciona o programa SiSU

Mesmo que o SiSU já tenha sendo usado por um número grande de instituições do país todo, ainda surgem dúvidas em relação ao seu uso. O processo seletivo através do Sistema de Seleção Unificada se dá em etapa única de inscrição. O aluno interessado escolhe suas opções de inscrição SiSU 2017 entre todas as vagas ofertadas por aquelas instituições que participam do programa e define, nesse momento, se quer concorrer às vagas de ampla concorrência ou às vagas destinadas a políticas afirmativas.

Importante: durante essa primeira etapa do período de inscrição, aquele candidato que desejar, pode alterar suas opções. Será sempre considerada pelo sistema a última inscrição confirmada no momento que encerra-se o período.

Assim que é finalizado o período de inscrição do SiSU 2017, o próprio sistema seleciona de forma automática aqueles candidatos melhor classificados em cada curso, usando como critério suas notas no Exame Nacional do Ensino Médio e eventuais ponderações – políticas afirmativas. Serão, nesse processo, considerados selecionados todos os candidatos classificados dentro do número de vagas oferecidas pelo SiSU 2017 em cada curso, de acordo com a modalidade de concorrência. A cada nova chamada, os candidatos que forem selecionados terão um prazo para efetuar a matrícula SiSU 2017 na instituição escolhida, confirmando assim a ocupação de uma das vagas.

Mesmo após essa etapa, ainda surgirá uma última oportunidade para os alunos que não ficaram entre os selecionados. É depois dessas chamadas regulares do SiSU que serà disponibilizado a todas as instituições participantes, uma Lista de Espera. Essa última deverá ser usada prioritariamente para o preenchimento de vagas que não foram ocupadas. Para participar da Lista de Espera SiSU 2017, o candidato deve, dentro do prazo especificado no cronograma SiSU 2017, manifestar interesse na inclusão do seu nome.

A nota de corte do processo seletivo SiSU 2017 será sempre a menor nota para figurar entre os selecionados de um curso, usando sempre como base o total de candidatos e o número de vagas. O SiSU faz diariamente o cálculo da nota de corte por curso.

Importante: as instituições participantes do SiSU 2017 tem a autonomia de definir nota mínima e pesos diferentes por matéria em cada curso. Portanto fique atento aos editais dos processos de seleção de cada instituição desejada.

Inscrições SiSU 2017

Como dito anteriormente, o sistema se dá em dois momentos do ano. Em ambos as inscrições SiSU 2017 devem ser realizadas da mesma forma.

http://www.sisutec.com.br

A inscrição é feita, portanto, com o número de inscrição e a senha utilizada pelo candidato no Exame Nacional do Ensino Médio requerido para a edição específica. No caso específico de o candidato não lembrar-se da senha, é possível recuperá-la através do próprio site do Enem.

Essa etapa do SiSU inscrições 2017 é feita única e exclusivamente através do sistema e não haverá a cobrança de nenhuma taxa adicional. O valor que o aluno pagou para a prova do Enem cobre esse processo de seleção.

Documentos SiSU 2017

Uma dúvida frequente é relacionada aos documentos necessários para a inscrição SiSU 2017. O candidato deve usar apenas o próprio número de inscrição do Enem que será exigido para a edição que irá participar e da senha cadastrada no exame. Todos os dados do aluno já estão cadastrados desde a inscrição no Enem.

Importante: o candidato que for aprovado deve prestar atenção aos documentos para matrícula SiSU 2017 exigidos pela instituição de educação superior que lhe ofertou a vaga. No momento da inscrição, essas informações estarão disponíveis no próprio sistema.

Todos os candidatos poderão fazer a impressão do comprovante de inscrição através do próprio sistema.

Vagas SiSU 2017

As vagas SiSU 2017 disponibilizam duas opções no momento da inscrição no Sistema de Seleção Unificada. Existem as vagas de ampla concorrência e as vagas destinadas a políticas afirmativas.

http://www.sisutec.com.br

Ampla concorrência, como sugere o nome, é o tipo de vaga destinada a todos os candidatos que pretendem concorrer sem usar nenhum tipo de política afirmativa no momento da inscrição.

Cotas SiSU 2017

Algumas instituições que participam do SiSU 2017 disponibilizam uma parte de suas vagas especificamente para as políticas afirmativas. São exemplos: afrodescendentes, candidatos vindos de escola pública, indígenas.

Essas instituições geralmente oferecem os dois tipos de vagas e o candidato deverá, quando inscrever-se optar por apenas uma das modalidades. De acordo com aquela escolhida, durante as chamadas, aquele candidato que optar por concorrer a uma vaga através de uma das políticas afirmativas estará disputando apenas com outros alunos que também tenham feito a sua opção. O sistema, portanto, irá selecionar os que alcançaram as melhores notas no Enem.

Importante: é de responsabilidade única e exclusiva do candidato a cerificação de que atende a todos os requisitos exigidos para concorrer a uma vaga destinada a ação afirmativa, assim como é de responsabilidade dele possuir os documentos que serão necessários para a inscrição diretamente na instituição, no momento da matrícula – em caso de aprovação. A documentação, como já foi dito, estará disponível através do sistema juntamente com outros documentos necessários para matrícula.

Algumas instituições utilizam as políticas de ação de forma diferente. Ao invés de disponibilizarem vagas específicas diferentes às de ampla concorrência, as instituições adotam o uso de um bônus como forma de ação afirmativa. Nesse caso, no lugar de definir uma reserva X de vagas (cotas), a instituição disponibiliza um tipo de pontuação extra a ser acrescentada à nota no Enem que o candidato obteve. Nesse caso, vale lembrar, o candidato concorre com todos os demais inscritos no SiSU e não apenas com aqueles que optaram pelas políticas de ação.

Resultados SiSU 2017

É importante lembrar que todas as notas usadas no sistema do SiSU são tiradas diretamente do Enem. Isto é, quando o candidato acessa o SiSU usando seus dados já cadastrados no Enem, o sistema recupera de forma automática suas notas.

http://www.sisutec.com.br

Ainda sobre as notas, algumas instituições cadastradas ao SiSU adotam diferentes pessoas para as provas do Enem. Ou seja, assim que o candidato fizer a inscrição para o curso e instituição que deseja participar, o sistema identifica o tipo de pontuação necessária para aquela inscrição e gera uma nota de acordo com as suas especificidades.

Todos os resultados SiSU 2017 deverão ser consultados no Boletim de Acompanhamento, através do sítio do SiSU: http://sisu.mec.gov.br/, nas instituições que participam e/ou na Central de Atendimento do Ministério da Educação – no telefone 0800-616161.

Critérios de desempate SiSU 2017

É raro que aconteça, mas caso surjam duas notas iguais, o desempate entre os candidatos será feito considerando a ordem a seguir:

  • Maior nota na redação;
  • Maior nota obtida na prova de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias;
  • Maior nota na prova de Matemática e Suas Tecnologias;
  • Maior nota obtida na prova de Ciências da Natureza e Suas Tecnologias;
  • Maior nota na prova de Ciências Humanas e Suas Tecnologias.

Universidades participantes do Sisu 2017

O número de instituições que fazem parte do SiSU 2017 vem crescendo anualmente. A lista estabelecida a seguir, portanto, pode mudar durante a edição 2017/1 das seleções do SiSU. Até o 2016/2, a lista de universidades públicas era formada por:

  • Universidade de Brasília (UnB)
  • Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
  • Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT)
  • Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS)
  • Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG)
  • Instituto Federal Goiano (IF Goiano)
  • Instituto Federal do Mato Grosso (IFMT)
  • Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (IFMS)
  • Instituto Federal de Alagoas (IFAL)
  • Instituto Federal da Bahia (IFBA)
  • Instituto Federal Baiano (IFBaiano)
  • Instituto Federal do Ceará (IFCE)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)
  • Instituto Federal de Pernambuco (IFPE)
  • Instituto Federal Sertão Pernambucano (IFSertão)
  • Instituto Federal do Piauí (IFPI)
  • Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN)
  • Instituto Federal do Acre (IFAC)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM)
  • Instituto Federal do Amapá (IFAP)
  • Instituto Federal do Pará (IFPA)
  • Instituto Federal de Rondônia (IFRO)
  • Instituto Federal de Roraima (IFRR)
  • Instituto Federal do Tocantins (IFTO)
  • Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)
  • Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Universidade de Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab)
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)
  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Universidade Federal de São Francisco (Univasf)
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa)
  • Universidade Federal de Sergipe (UFS)
  • Universidade do Estado do Bahia (UNEB)
  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)
  • Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)
  • Universidade do Estado do Ceará (UECE)
  • Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
  • Universidade Estadual do Piauí (UESPI)
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)
  • Instituto Federal de Sergipe (IFS)
  • Universidade de Pernambuco (UPE)
  • Universidade Federal do Acre (UFAC)
  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
  • Universidade Federal do Amapá (Unifap)
  • Universidade Federal do Pará (UFPA)
  • Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)
  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa)
  • Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)
  • Universidade Federal de Roraima (UFRR)
  • Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Universidade Federal do Tocantins (UFT)
  • Universidade do Estado do Amapá (UEAP)
  • Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
  • Universidade Federal de Lavras (UFLA)
  • Universidade Federal de Alfenas (Unifal)
  • Universidade Federal de Itajudá (Unifei)
  • Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
  • Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ)
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Universidade Federal dos Vales Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio)
  • Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
  • Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)
  • Universidade Federal do ABC (UFABC)
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
  • Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG)
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF)
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
  • Instituto Federal do Espírito Santo (IFES)
  • Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais (IFSudesteMG)
  • Instituto Federal do Sul de Minas Gerais (IFSuldeMinas)
  • Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG)
  • Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG)
  • Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM)
  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG)
  • Instituto Federal de São Paulo (IFSP)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ)
  • Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio de Janeiro (Cefet-RJ)
  • Universidade Estadual da Zona Oeste (UEZO)
  • Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)
  • Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
  • Universidade Federal do Rio Grande (FURG)
  • Universidade Federal do Pampa (Unipampa)
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)
  • Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  • Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP)
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste)
  • Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)
  • Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Instituto Federal do Paraná (IFPR)
  • Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)
  • Instituto Federal Farroupilha (IF-Farroupilha)
  • Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC)
  • Instituto Federal Catarinense (IFC)
  • Instituição Federal Sul-rio-Grandense (IFSul)
  • Universidade de São Paulo (USP)
  • Universidade do Espirito Santo (UES)





Últimos Artigos

Provas do Enem

Confira um pouco mais sobre as Provas do Enem Saiba mais sobre o Exame Nacional do Ensino Médio e alguns programas do Governo Federal São vários os processos

ProUni 2017

ProUni 2017 – Confira como participar do ProUni 2017 Saiba todos os detalhes sobre o programa e como funciona O Programa Universidade para Todos (ProUni) é um dos

Resultado ENEM 2016

ENEM Resultado – Confira o Resultado ENEM 2016 Saiba como funcionam os resultados do Enem e SiSU O Ministério da Educação (MEC) nos últimos anos vem mostrando uma

Gabarito ENEM 2016

Gabarito ENEM 2016 – Confira o Gabarito das duas provas do ENEM 2016 Saiba como funciona o SiSU e tudo sobre o gabarito ENEM 2016 Existem algumas opções